Fones: +55 (19) 3881.1999 / 3881.2255 / 0800.130.205

Área Restrita

Detalhes da notícia

Você sabe preparar as vacas corretamente para a ordenha?

quinta-feira, 18 de abril de 2019 14:51:17

Geralmente, a ordenhadeira mecânica é acionada por um único comando feito em um painel de controle. Assim que é ligada, a unidade de vácuo passa a operar. Desse momento em diante, basta colocar os conjuntos de ordenha nos quatro tetos e esperar que o leite seja coletado. Mas, para que a ordenha ocorra com eficiência, é necessária uma preparação geral do sistema, o que inclui não apenas o equipamento, mas o ambiente e as pessoas que vão trabalhar.

Antes da chegada das vacas provenientes do pasto ou do confinamento, o ordenhador deve checar se está tudo preparado. Devem ser checados aspectos relacionados ao bom andamento da ordenha, tais como:

- Se há energia elétrica;
- Se há água disponível;
- Se as porteiras e portões estão em ordem; 
- Se os equipamentos a serem utilizados na ordenha estão em funcionamento; e 
- Se os produtos de desinfecção e limpeza estão acessíveis.

Segundo Juliano Ricardo Resende, professor do Curso CPT Ordenha Mecânica, “Tudo isso é importante para que o trabalho não tenha de ser interrompido depois de iniciado”.

A sala de espera e a sala de ordenha deverão estar limpas, ação que deverá ser feita em uma operação prévia, imediatamente após a ordenha anterior. Será necessário cuidar, também, da higiene do ordenhador, dos animais e dos materiais usados, de forma a garantir os mais baixos índices de contaminação bacteriana do leite e o mais alto nível de prevenção da mastite. 

Como práticas indispensáveis, ao longo de toda a ordenha, devem ser consideradas:

- Lavagem das mãos do ordenhador com água e sabão;
- Atenção contínua à higiene das mãos durante toda a operação;
- O ordenhador deve lavar as mãos todas as vezes que sair da sala de ordenha;
- Botas e aventais devem ser imediatamente lavados com água quando receberem respingos de dejeto.

A realização da ordenha envolvendo todos os procedimentos necessários para que ela seja bem conduzida é a função rotineira do ordenhador. Entre esses procedimentos, destacam-se:

- Cumprimento dos horários de ordenha; 
- Preparação das instalações; 
- Acompanhamento da saúde das vacas; e
- Realização da ordenha e acompanhamento da qualidade do leite. 

O ordenhador também deve apresentar competências pessoais de grande valor para sua profissão:

- Paciência, habilidade e sensibilidade no manejo das vacas;
- Preparação física suficiente para o desenvolvimento do trabalho;
- Saúde (em caso de enfermidades, deverá ser afastado da função).


Além disso, o ordenhador tem de conhecer os procedimentos de manutenção das instalações e dos equipamentos e deve ter meios para garantir boas condições de saúde para si e para os animais. Deverá ter conhecimentos sobre o comportamento típico dos bovinos e as estratégias que facilitam seu manejo. Também, deve ter consciência da importância do seu trabalho para que a ordenha tenha um bom desempenho, sendo essa uma das características mais importantes.

A ordenha é ferramenta indispensável ao aumento da escala de produção e também para a redução de custos. Sistemas de ordenha bem dimensionados e projetados têm muito a contribuir com a atividade.

Por Silvana Teixeira.

Fonte: Canal do Leite

Responsabilidade Ambiental

Receba nossa newsletter:

© Copyright - Sani Química - Todos os Direitos Reservados